Get Adobe Flash player

1. UM PROFISSIONAL E SUAS VIVÊNCIAS

Essa nossa vida nos proporciona sempre muitas oportunidades...

Nem todos, porém, estão atentos a isto e as perdem por desatenção e até falta de coragem para aproveitá-las!!!

Comigo foi sempre diferente. 

Nunca perdi qualquer uma que surgiu no meu caminho e as enfrentei mesmo que as vezes tivesse medo!

Aos que se dispuserem dedicar um tempo para conhecer a minha estrada, segue o meu relato.

Nasci numa Família humilde de Pais imigrantes Uruguaios, que vieram tentar a vida no Brasil no início da Década de 30 do Século passado!

Tiveram 10 filhos, sendo que os dois primeiros faleceram ainda meninos, pela precária Medicina do Brasil de então no Interior do Rio Grande do Sul.

Sou o caçula de Oito filhos, com 4 casais gerados pelos Maria e José Benito Petráglia. Exemplos de integridade e correções de atitudes, que tudo nos deram para nos fazerem felizes. 

Aprendemos o Espanhol na prática, através das músicas que cantavam e das conversas diárias na nossa casa.

O meu Pai trabalhava como operário especializado numa pequena fábrica de doces, profissão que agarrou ainda no Uruguai e o levou a emigrar para cá.

Por volta dos meus 6 anos, ele matriculou numa Escola e me lançou na escola da vida, nas horas vagas e nas Férias. 

Ele me levava para o seu trabalho na fabriqueta de doces em que trabalhava e me colocava para descascar frutas, principalmente bananas, matéria prima das balas e doces maravilhosos que ele fazia.

Eu tinha de descascar quilos e quilos de bananas, no meio daquelas toneladas descarregadas, cheias de aranhas e insetos vindos das plantações. 

A fim de agilizar os trabalhos, me mandava convidar amiguinhos para ajudar na tarefa dos descasques... os meus dedos ainda guardam, hoje, os desgastes daqueles trabalhos. 

Ele nada me pagava, como aos demais meninos que junto comigo trabalhavam. 

Dizia que eu devia aprender a pagar pela minha sobrevivência. 

O velho era muito duro... poderia me dar uns tostões, como sobras do ressarcimento da minha sobrevivência, mas não. Via de forma diferente. 

Primeira grande lição profissional.

Hoje concluo, que iniciou ali o desenvolvimento da minha grande capacidade de administração, gestão e experiências profissionais...

Assim foi o meu início de vida no chão de fábrica, até que aos 16 anos passei no concurso para a Escola Técnica Federal do Paraná, Curso de Eletrotécnica, que cursei por três anos, em período integral.

Ali descobri o meu pendor para a área técnica, que depois se mostrou necessária para a minha carreira na Marinha do Brasil, com a passagem também para a área das Ciências Sociais.

Terminei meu Curso Técnico e fui estagiar na Siemens do Brasil...

Dali para a Escola Naval, Marinha do Brasil, onde conclui as Graduações de Engenharia Operacional Mecânica, Ciências Navais (1º Curso Superior do Brasil)  e em Administração de Empresas..

Nela fiz carreira e como arma de guerra, a Aviação Naval...

Saí da Marinha como Capitão-de-Fragata, em 1995 e enveredei pela área empresarial.

No mesmo ano de 1995, assumi toda a área portuária litorânea do Estado do Paraná, onde implantamos o projeto de Governo do Governador Jaime Lerner, arejando os Portos, e passando a Autarquia responsável, APPA, Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina, a ser somente a Autarquia Reguladora das Atividades Portuárias, não mais as executando.

Isto, na prática, significou a saída das Operações Portuárias pelo Governo do Estado do Paraná e a privatização total das atividades comerciais no Porto Público.

O único porto público do Brasil que galgou esta condição.

Ali aprendi muito, como se fizesse nova graduação, pós-graduação, doutorado e pós-doutorado naquele setor portuário...

São tantas as atividades e envolvimentos, que se acaba formado mesmo sem vontade. Grandes e profícuos ensinamentos.

Quando o Governo Jaime Lerner assumiu em 1995, a Autarquia tinha uma receita de cerca de USD $ 150,000 000.00 anuais, sendo 93% dela comprometida com Folhas de Pagamentos dos seus Portuários vinculados diretos, cerca de 750, e dos demais Portuários dos Sindicatos Laborais, através da Inter Sindical, com cerca de 6.000 Trabalhadores vinculados à Autarquia, remunerados por ela.

E mais cerca de 10.000 portuários vinculados indiretamente as nossas decisões!

Uma responsabilidade muito grande!

Com o desenvolvimento de um projeto de gestão, aliado à então Nova Lei dos Portos que conseguimos implantar, em menos de 2 anos passamos todos os cerca de 6000 trabalhadores para subordinação dos Operadores Portuários, através de um reestudo de redução das Tarifas Portuárias e enxugamento dos quadros.

Ficamos com os somente 750 Portuários vinculados, aumentamos as nossas Receitas e reduzimos o comprometimento delas para 37%, somente. Dentro da normalidade.

Porém passamos a ter capacidade de investimentos...

Depois dos Portos, fomos convidados a assumir e desenvolver um projeto de grande porte, através de uma grande reestruturação empresarial, junto com o Bradesco, CSN e Grupo Inepar, de suas Empresas, com 4 Plantas Industriais semelhantes, concentrando em uma só, em Araraquara.

As demais foram desativadas.

As Plantas Industriais eram a de Volta Redonda, a de Campo Grande e a de Sto. André, assim como todas as Sedes espalhadas, pelos Estados de São Paulo e Rio.de Janeiro, razão da ida para a insolvência delas.

Foi firmado um contrato de desenvolvimento do projeto, contendo uma Taxa de Sucesso, monetariamente, e mais uma outra condição de participação Acionária, via "Stock Options" gratuitas e assunção do Cargo de Presidente, se tudo desse certo.

Foi estabelecido um prazo de 24 meses para o encerramento do projeto e implantação de uma nova empresa, fusão de todas as demais envolvidas no projeto (então falidas).

Conseguimos implantar, junto com uma pequena equipe e apoiados por todos os Controladores que desencadearam o projeto (Bradesco, CSN e Grupo Inepar), em cerca de 8 meses, 1/3 do tempo previsto, e assumimos a Presidência da nova empresa como estabelecido em contrato.

Esta nova Empresa, a então Inepar-FEM, Indústrias e Montagens, concentrou todas as atividades das Indústrias envolvidas e os setores de Construções e \montagens de todas as demais anteriores, que a compuseram. As atividades envolvidas eram a de Óleo & Gás, Hidro e Termo Geração, Estruturas Metálicas de médios e grandes portes, Siderurgias, Pontes Rolantes e Pórticos Portuários, Trens e Locomotivas, Metrôs, Usinagens e Caldeirarias, também de médios e grandes portes, e todas as demais atividades correlatas.

Conseguimos um downsizing, de quase 6.000 Funcionários, para cerca de 1.000 e aumentamos o número de horas de fábrica para quase 7,5 Milhões de Horas contratadas, garantindo a operacionalidade fabril para cerca de 5 anos.

Isto nos obrigou a substituir e buscar novos parceiros tecnológicos nos seus diversos segmentos, nos EUA, Canadá, Alemanha e Noruega, a fim de potencializar a nossa capacidade nas áreas da nova Empresa.

Fomos pessoalmente atraí-los e negociar com cada uma, caso a caso.

Já no primeiro ano de atividades da nova empresa, 1998, o faturamento subiu a US$ 196,000 000.00 com lucros e repetido, um pouco acima, em 1999, onde conseguimos um faturamento similar de cerca de US$ 198,000 000,00.

Nesta oportunidade, realizando um sonho pessoal de anos, e acumulando com a Presidência desta empresa, fomos convidados a assumir um pequeno projeto com a incorporação de uma empresa de Táxi Aéreo com 3 Helicópteros, onde desenvolvemos as atividades, com hangares, em Curitiba, S. Paulo e Araraquara. Com previsão de ampliação para o Rio de Janeiro.

Em vista do sucesso alcançado no grande projeto e com a necessidade de dedicação exclusiva a nova empresa, fomos, então, convidados a escolher entre a nossa Presidência e as atividades da empresa de Táxi Aéreo, que pouco nos ocupava, mas era a vontade dos Controladores.

Abrimos mão dos helicópteros.

No ano 2000, nova reestruturação se verificou no Grupo Inepar e foram concentradas todas as empresas numa só, a grande Nova Inepar, onde fomos convidados a assumir uma das 8 novas Diretorias Corporativas, a Diretoria de Bens de Capital.

No ano 2001, optamos por seguir projeto individual e deixamos o Grupo Inepar para seguir e desenvolver a nossa Consultoria, a ECN Empresa de Consultoria e Negócios Ltda. (www.ecnbusiness.com.br) e em 2003 incorporamos uma empresa de Gestão de Arquivos, físicos e digitais, e GED Gerenciamento Eletrônico de Documentos, a FILEBOX Sistemas de Arquivos Ltda. (www.filebox.com.br) atividades de grandes perspectivas.

As duas empresas são sucessos e estão em franco processo de desenvolvimento e crescimento.

Isto tudo que foi alcançado nunca tirou a nossa vontade e propensão a assumir novos e grandes desafios, pois faz parte da nossa natureza.

Gostamos muito da vida corporativa e convívio com os jovens valores que vão surgindo. 

Pensamos que a simbiose entre a experiência e o arrojo da juventude é um grande diferencial e a grande responsável pelos sucessos das empresas.

Temos muita experiência em tratar com Controladores e Conselhos de Administrações, assim como especializados em fusões de empresas e processos sucessórios.

Somos também especializados em gestões terceirizadas e continuamos abertos às oportunidades e novos desafios!!!

Estamos disponíveis, também, para assumir algum desafio fora do Brasil ou mesmo na América Latina, a fim de aplicar todos os conhecimentos adquiridos e alcançar novos e maiores resultados positivos!

Estamos sempre prontos e dispostos a trabalhos e grandes desafios. 

Qualquer oportunidade que venha a surgir será devidamente avaliada, dentro do nosso perfil de interventor e executor de projetos, com prazos e tempos determinados, assim como a gestão continuada por um período, até que a sucessão se verifique...

Seja ela familiar ou nas empresas..

Contatem-nos!!!!

==========================================================================

 

2. CV - PERFIL PROFISSIONAL

.'.JOSÉ ANÍBAL PETRÁGLIA.'.

67 anos, Casado. Fone (16) 99787 1215

Brasileiro, natural de Curitiba-Pr.

 

Objetivo: Principal Executivo e Cargos em Direção.

Áreas: Comercial, Administração, Operações, Gestão e Projetos.

Qualificações em Destaque:

Formação:

Principais Resultados:

Prestador de Serviços da ECN, (www.ecnbusiness.com.br ). Início janeiro 1998 até o presente.

Prestador de Serviços da FILEBOX, (www.filebox.com.br ). Início abril 2003 até o presente.

Presidente e Vice-Presidente do Grupo GVW Brasil – Logística Integrada,

Presidente da Inepar-Fem Equipamentos e Montagens S.A.,

Diretor do Grupo Inepar,

. Superintendente da APPA - Autarquia, a Administração Portos de Paranaguá e Antonina, PR.

- Sede: Cidade de Paranaguá

- Período: janeiro de 1995 a junho de 1997.

- Cargo Ocupado: Superintendente (Presidente).

- Principais Atribuições:

- Principais Resultados obtidos:

Carreira Militar, como Líder e Dirigente,

Período: janeiro de 1973 a dezembro 1994.

Cargos Ocupados:

. Principais Atribuições:

. Principais Resultados obtidos:

. Outros Cursos:

. Idiomas:

oooOOooo